UM DIA NO SÍTIO DO PICAPAU AMARELO

Processed with MOLDIV

Fomos conhecer o Sítio do Picapau Amarelo, em Mairiporã, um espaço incrível inspirado nas obras de Monteiro Lobato, a beira de uma represa linda, cercado de cultura e natureza, onde as crianças se divertem ao ar livre e aprendem brincando.

O Sítio fica bem pertinho de São Paulo, na cidade de Mairiporã, com acesso fácil pela Rodovia Fernão Dias, e apenas os últimos poucos quilômetros em estrada de terra até a entrada do local. Se você tiver sorte, como nós tivemos, em vez de pegar a estrada de terra, vai poder optar por estacionar o carro do outro lado da represa e fazer a travessia até o sítio de barco. Esse serviço é terceirizado, com custo à parte, mas, se estiver disponível, acho que vale super a pena, não pela estrada de terra, que é curtinha, mas pelo passeio em si que, apesar de ser rapidinho, é lindo e as crianças amam!

Travessia de barco

Em geral, o Sítio do Picapau Amarelo recebe excursões escolares, mas, em alguns dias específicos de final de semana, feriado e férias, eles abrem as portas para que as famílias possam mergulhar no mundo de Monteiro Lobato e viver essa experiência incrível.

Replica gigante do livro de Monteiro Lobato

Nos dias abertos para as famílias, a programação varia entre “Dia no Sítio” ou “Tarde no Sítio”. A diferença entre elas é que na programação “Dia no Sítio” as atividades começam às 10h e o almoço está incluído no valor da entrada. Já na “Tarde no Sítio”, as atividades começam às 13h, sem almoço, e, como o tempo de permanência é menor, as atividades são reduzidas. Em ambas as opções estão incluídos o estacionamento e o que eles chamam de lanche da tarde, mas, na verdade, são apenas (poucos) bolinhos de chuva servidos na cozinha da Tia Anastácia.

Cozinha da Tia Anastácia

Quando fomos, a programação era “Tarde no Sítio” e, como nessa programação não tem o almoço, vou ficar devendo a vocês as informações sobre como é a refeição. Se a fome apertar, no sítio tem uma lanchonete com opções limitadas como refrigerantes, salgadinhos e cachorro quente, então, se você for com criança pequena e/ou não quiser oferecer a ela esse tipo de guloseima, sugiro que leve alguma opção de lanche ou fruta de casa.

Durante o passeio, todas as atividades são realizadas em cenários criados conforme os ambientes das histórias do Sítio do Picapau Amarelo. Tem a casa de Dona Benta com a cozinha da Tia Nastácia e os quartos do Pedrinho e da Narizinho, a gruta da Cuca, a cabana de pau a pique do Tio Barnabé  e o laboratório do Visconde de Sabugosa. E, como não podia deixar de ser, também tem um pequeno museu em homenagem a Monteiro Lobato e uma biblioteca com várias edições de suas obras.

Casa do Tio Barnabé

Saci Pererê e Cuca

Histórias com Narizinho

Laboratório do Visconde de Sabugosa

A visita é dividida em grupos e cada grupo tem um monitor que guia o passeio e, de forma lúdica, apresenta os personagem e faz uma rápida introdução às histórias que serão contadas pelo próprio personagem em cada um dos ambientes temáticos. Todos os grupos percorrem todas as atividades e ambientes, porém em momentos diferentes de modo que haja apenas um grupo em cada lugar, então, a dica para quem vai em turma é ficar a turma toda no mesmo grupo para que consigam fazer o passeio juntos.

No final do dia, todos os grupos se reúnem em um mesmo local para assistir a uma peça de teatro super fofa e divertida ao ar livre e, por fim, tirar uma foto e registrar esse momento mágico com todos os personagens do Sítio do Picapau Amarelo.

Teatro ao ar livre

O passeio é muito bacana, super bem estruturado e nós amamos, mas, vale observar que, embora tenha algumas poucas atividades e brincadeiras, ele é basicamente formado por contação de histórias o que, dependendo da idade e da personalidade da criança, pode ser um pouco cansativo. Por esse motivo, mesmo sendo de classificação livre, no geral, eu recomendaria para crianças a partir de 5 anos, apesar de o meu, com 3 anos e meio, ter adorado!

Para quem vai com bebê, tem fraldário disponível, mas como as atividades ficam espalhadas pelo sítio, dependendo da sua localização, ele pode estar um pouco distante. Outro ponto a considerar é sobre os carrinhos de bebê: na propriedade há algumas subidas e descidas leves e chão de terra batida em alguns lugares, o que pode dificultar um pouco o acesso a determinadas áreas.

E como tudo acontece em um sítio de verdade, toda a estrutura fica a céu aberto, à exceção dos ambientes temáticos que são cobertos, e cercado de muita natureza. Por isso, quando programar sua visita ao Sitio do Picapau Amarelo em Mairiporã, não esqueça de consultar a previsão do tempo e de levar protetor solar, repelente e uma roupa mais quentinha para o final da tarde, quando a temperatura cai bastante.

Emília!!!

Nós adoramos e recomendamos muito passar um dia na companhia desses personagens incríveis criados pelo gênio Monteiro Lobato. Um passeio diferente, super bacana e rodeado de muita cultura e natureza.

Seja o primeiro a comentar em "UM DIA NO SÍTIO DO PICAPAU AMARELO"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*