Dicas para viajar de avião com crianças

Já ouvi muita gente falando em adiar os planos de viagem em família por receio de viajar de avião com as crianças. Também conheço pessoas que deixam o sonho de lado e preferem viajar de carro para um lugar mais próximo para não ter que enfrentar longas horas a bordo.

Confesso que já senti esse medo, mas a rodinha nos pés da mamãe aqui falou mais alto e botei o pequeno para viajar de avião logo cedo. Tive o cuidado de, nas primeiras vezes, escolher destinos não tão distantes e, aos poucos, ir aumentando o tempo de voo, mas não sei se isso realmente fez a diferença.

A verdade é que quanto mais organização e planejamento tiver a viagem, maiores serão a chances de um voo tranquilo. Separei algumas dicas que, por aqui, funcionam super bem e que acredito que podem dar uma forcinha para você tomar coragem e comprar as passagens das próximas férias.

shutterstock_399780763

1. Em viagens longas, dê preferência para voos noturnos e sem escala. Não adianta querer aproveitar aquela super oferta de passagem com um monte de escala e em que o tempo de viagem acaba sendo duas, três ou até quatro vezes maior do que o tempo de viagem em um voo direto e achar que a criança não vai dar trabalho porque muito provavelmente ela vai! Se até nós, adultos, chegamos esgotados depois de uma viagem com 12, 15, 20 horas de duração, imagine só os pequenos. Prefira voos noturnos diretos, assim, a probabilidade de a criança dormir toda (ou quase toda) a viagem é bem maior.

2. Leve leite, frutas e comidinhas que a criança está acostumada a comer. Sim, algumas companhias aéreas oferecem alimentação especial para as crianças, embora quase todas elas exijam que uma solicitação seja feita com antecedência. Mas nem sempre a comida tem o sabor que seu filho está acostumado, o leite dificilmente será da marca que ele prefere e as refeições podem não agradar. Para não correr o risco de a criança passar fome durante o voo, tenha sempre na bagagem de mão quantidade de leite suficiente para todo o tempo da viagem, papinha, porções de frutas e comidinhas que não precisem de refrigeração (eu, além do leite, sempre carrego banana passa, ovo cozido e castanhas que são ótimos alimentos e não estragam com facilidade).

3. Use e abuse dos livros. Os livros são grandes aliados em viagens e rendem boas horas de distração, além de não ocupar muito espaço na mala. Normalmente levo o livro de história preferido do momento e um novo. Livros para colorir, de atividades e de adesivos (sabe aqueles com 1.000 adesivos para colar?) também são excelentes. Só não vale esquecer de levar os lápis e giz de cor 😉

4. Brinquedos sem som. Sim, sem som, principalmente se o voo for noturno para não ficar incomodando os outros passageiros que querem dormir. Minhas sugestões são massinhas, quebra-cabeças, bonecas e bonecos e brinquedos de montar, mas sempre pequenos, que caibam na mesinha do avião.

5. Tablets e Celulares. Nessas horas não tem jeito, temos que usar a tecnologia a nosso favor. Os tablets e celulares salvam a viagem quando as outras opções já se esgotaram e não prendem mais atenção dos pequenos. Joguinhos e aplicativos infantis que funcionam offline são ótimos para essas ocasiões, só não esqueça de levar fone de ouvido e o carregador de bateria.

6. Passe no pediatra antes e leve remédios. É sempre bom, alguns dias antes de uma viagem de avião, fazer uma visita ao pediatra para um check-up geral e para pegar a receita de eventuais medicamentos que a criança possa precisar durante a viagem. A dica é sempre levar, na mala de mão, algum remédio para caso de enjoo, um termômetro e um antitérmico porque criança é imprevisível ninguém está livre de uma febre repentina durante o voo.

shutterstock_523910188

7. Para um voo mais tranquilo. Antes de embarcar, tem mais três coisas com as quais tomo cuidado e que acredito que fazem uma grande diferença:

– Vista sempre roupas e sapatos bem confortáveis

– Evite alimentos novos, pesados e gordurosos no dia do voo

– Dê alguma coisa para a criança sugar ou mastigar durante a decolagem e o pouso para aliviar a pressão nos ouvidos.

Você também tem alguma dica? Compartilhe com a gente nos comentários!

2 Comentários em "Dicas para viajar de avião com crianças"

  1. Como frequentadora assídua de aeroportos posso acrescentar:
    – esqueça a prioridade e embarque por último (você já passara muito tempo a bordo)
    – leve roupas extras – enjoo pode acontecer
    – quando for trocar o bebê leve só o trocador, a fralda e o lenço. O banheiro é minúsculo para levar bolsas.
    Enfim, espero ter ajudado!
    Concordo com tuuudo!

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*